Conselho da Unifesp não vai à reunião com reitor

Representantes de estudantes, servidores e professores, que formam Conselho de Entidades da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), decidiram não comparecer à reunião com o reitor Ulysses Fagundes Neto, marcada para hoje. O reitor admitiu ter usado seu cartão corporativo para gastos pessoais, mas garante não ter agido de má-fé.

Agência Estado |

Os estudantes da Unifesp estão em greve desde ontem e hoje às 18h, em assembléia, avaliam a situação e decidem os rumos do movimento.

A reunião foi considerada desnecessária pelos estudantes que, em nome do Conselho, enviaram documento à Reitoria da Unifesp informando que não iriam ao encontro. "Após tudo que ouvimos dele, já decidimos que queremos sua saída", disse o coordenador-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unifesp, Thiago Cherba. Mesmo assim, a assessoria de imprensa da universidade reitera que o reitor Fagundes Neto está à disposição dos alunos e funcionários para discutir o assunto.

Na quarta-feira passada, Fagundes Neto admitiu ter cometido erros ao usar seu cartão corporativo, porém, "motivados por falta de orientação". "Não recebi as normas por escrito, com instruções claras", disse. Ele ainda afirmou ter devolvido todos os valores gastos nos últimos dois anos, no total de R$ 85 mil, mesmo aqueles que não são considerados irregulares pela Controladoria Geral da União (CGU).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG