Conselho arquiva 5 representações contra Sarney

O Conselho de Ética do Senado arquivou esta tarde, por nove votos a seis, as cinco representações que foram movidas contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). Duas eram de autoria do PSOL e três, do PSDB.

Agência Estado |

Pouco antes, os senadores do conselho já haviam rejeitado as seis denúncias contra o peemedebista, registradas pelos senadores Arthur Virgílio (PSDB-AM) e Cristovam Buarque (PDT-DF). Assim, foi confirmado pelo plenário do Conselho o arquivamento de todas as 11 ações contra o senador José Sarney.

A partir de agora, os senadores devem travar uma discussão política sobre a possibilidade de recorrer ou não contra os arquivamentos ao plenário do Senado. Os governistas defendem que a resolução que rege o Conselho de Ética determina que não há possibilidade de recorrer ao plenário quando os conselheiros votam pelo arquivamento de uma ação. Os senadores de oposição, em contrapartida, defendem que o regimento do Senado coloca o plenário como instância máxima e a resolução do Conselho não poderia ser mais importante do que o regimento da Casa.

As votações do Conselho de Ética foram realizadas em bloco. Num primeiro momento, foram analisadas as denúncias e depois as representações. Em ambas as votações, o placar foi o mesmo: 9 a 6 pelo arquivamento. Pela abertura dos processos votaram os senadores Demóstenes Torres (DEM-GO); Eliseu Resende (DEM-MG); Rosalba Ciarlini (DEM-RN); Marisa Serrano (PSDB-MS); Sérgio Guerra (PSDB-PE); e Jefferson Praia (PDT-AM). Já o arquivamento contou com os votos de: Wellington Salgado (PMDB-MG); Almeida Lima (PMDB-SE); Gilvan Borges (PMDB-AP); João Pedro (PT-AM); Ideli Salvatti (PT-SC); Delcídio Amaral (PT-MS); Inácio Arruda (PCdoB-CE); Gim Argello (PTB-DF); e Romeu Tuma (PTB-SP).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG