Emendas à Medida Provisória 462/09 feitas por senadores mudaram o tamanho e a posição de duas unidades de conservação ambiental do País. A Floresta Nacional de Roraima e a Reserva Extrativista Marinha da Baía do Iguapé, nas proximidades de Salvador (BA), não terão mais o mesmo formato nem a mesma localização, se a Medida Provisória for sancionada pelo presidente Lula da forma como saiu do Congresso.

A ONG ambientalista Greenpeace protesta contra as mudanças, que considera ilegais por terem sido feitas por emendas, e diz que as populações locais poderão perder suas culturas tradicionais com a redução do tamanho da região preservada. A Casa Civil da Presidência da República afirma que o presidente ainda vai consultar os órgãos ambientais, que defendem mais discussão em parte das mudanças, antes de decidir se sanciona integralmente o texto enviado pelo Congresso.

Leia reportagem completa no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.