Congressistas politizam apagão ocorrido em diversos Estados

BRASÍLIA - Horas depois do blecaute ocorrido na energia de parte do país, petistas e tucanos discutiam sobre as ¿reações¿ políticas do apagão.

Redação |

  • Presidente de Itaipu diz que vendaval pode ter causado apagão
  • Energia elétrica começa a voltar em São Paulo
  • Internautas relatam o apagão pelo País
  • Falta de segurança é o maior medo em blecaute na Avenida Paulista
  • Presidente de Itaipu diz que não há previsão de volta da energia no País
  • Tem mais informações? Envie seu relato para o Minha Notícia

    O senador Arthur Virgílio (MA), líder do PSDB no Senado, comparou o blecaute ao racionamento de energia ocorrido em 2001, durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), que ficou nacionalmente conhecido como apagão.

    Eu sinceramente não acho que agora houve um apagão, mas um sério problema, como ocorreu no governo FHC, quando também não ocorreu apagão. Isso acontece porque o governo Lula não tem um plano energético para o país, disse o congressista. Segundo ele, o governo deve apresentar uma explicação grave e séria para o país sobre o acontecido.

    Já para o líder do PT na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), o que ocorreu na noite desta terça-feira foi um problema operacional, que amanhã já estará resolvido. Apagão ocorreu em 2001, quando o país produzia menos energia do que precisava, completou ele.

    Problema de transmissão

    Segundo o presidente de Itaipu, Jorge Samek, não há problema de geração de energia e sim de transmissão. Furnas é responsável pelo sistema de transmissão. Ainda segundo ele, quando isso acontece, um sistema de segurança é acionado para que a usina não gere energia sem transmitir. É o que se chama de "rodar no vazio".

    Leia mais sobre blecaute

    • Leia tudo sobre: apagãoenergiaenergia elétrica

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG