Confronto no Rio de Janeiro deixa 5 mortos e 8 feridos

RIO DE JANEIRO - Pelo menos cinco pessoas morreram e outras oito ficaram feridas neste sábado durante tiroteios ocorridos nesta manhã na zona norte do Rio de Janeiro, informaram fontes oficiais. Dois dos mortos e quatro dos feridos são policiais militares que estavam em um helicóptero abatido a tiros por traficantes e que explodiu ao tentar fazer um pouso de emergência dentro de um campo de futebol próximo ao Morro dos Macacos, no bairro de Vila Isabel.

Redação com agências |



O helicóptero abatido pertencia ao Grupamento Aéreo-Marítimo (GAM), segundo o comunicado. "Na ação do Morro dos Macacos, três criminosos morreram em confronto", diz a nota oficial da PM, divulgada na tarde deste sábado.

A assessoria da Polícia Militar do Rio diz que "em princípio, bandidos do Complexo do Alemão e do Jacarezinho invadiram o Morro dos Macacos, através do Morro São João por volta das 3h da manhã deste sábado".

Futura Press

Helicóptero cai em campo de futebol após ser atingido por tiros



Apesar de a Polícia ter identificado estas três vítimas como criminosos, moradores da região disseram que eram jovens confundidos com bandidos quando retornavam de uma festa.

Ônibus

Além disso, já à tarde, ao menos dez ônibus foram incendiados por traficantes em diferentes favelas da zona norte carioca.

AE

Pelo menos 2 ônibus incendiados
tinham passageiros

Segundo o Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro, pelo menos dez ônibus foram incendiados nas favelas do Jacarezinho e da Mangueira, assim como no bairro do Riachuelo, todos na zona norte carioca.

Conflitos

A Secretaria estadual de Segurança do Rio de Janeiro atribuiu os ataques contra os ônibus a uma tentativa dos traficantes de desviar a atenção e de impedir que a Polícia concentre suas ações de repressão nas favelas em conflito.

O comando da Polícia Militar do Rio de Janeiro informou que ordenou que delegacias de outras áreas da cidade reforcem a presença policial nos locais em que os ônibus foram incendiados para poder concentrar os batalhões de choque nos locais de confronto de traficantes.

A Polícia Militar também informou em sua nota oficial sobre a detenção de três pessoas.

(Com informações da EFE)

Leia mais sobre Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: rio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG