Pancadaria e confronto entre seguranças e estudantes, com feridos dos dois lados, emperraram ontem ainda mais o diálogo com os invasores da reitoria da Universidade de Brasília (UnB). O prédio está ocupado desde a quinta-feira pelos alunos, em protesto pelos R$ 470 mil gastos em itens luxuosos na decoração do apartamento do reitor Timothy Mulholland.

A verba deveria ir para pesquisa científica. Dos 100 jovens que inicialmente ocuparam duas salas do edifício, agora são mais de mil universitários, em todas as alas da reitoria.

De acordo com o Diretório Central dos Estudantes, 1.300 alunos participaram de uma assembléia, na qual ficou decidido que a invasão continuaria. Em seguida, o aluno Flávio Macedo provocou um segurança. Foi perseguido por vários funcionários e agredido com tapas. Ao final do confronto, seis seguranças e alguns estudantes estavam feridos. “Não queremos ninguém machucado”, dizia o estudante Yuri Soares, de 22 anos, um dos líderes.

No final da tarde, o próprio movimento estudantil admitiu excessos dos dois lados. Apesar disso, reforçou que a ocupação era pacífica e nada no prédio havia sido destruído. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.