Condenado marido que matou mulher a marreta em SP

Depois de 11 horas de julgamento, o Tribunal do Júri de São José do Rio Preto, a 440 quilômetros de São Paulo, condenou a 49 anos e 1 mês de prisão, em regime fechado, o comerciante Nelson Dias de Oliveira por ter matado a marretadas e a facadas a mulher dele, Nereira Aparecida de Carvalho, e por ter tentado assassinar, também a golpes de marreta, os filhos trigêmeos do casal. O crime aconteceu em outubro de 2005, no distrito rural de Engenheiro Schmidt, em São José do Rio Preto.

Agência Estado |

Oliveira recebeu a pena de 16 anos e 4 meses por ter matado Nereira e de 32 anos e 9 meses pelas três tentativas contra os filhos, que na época tinham 10 anos. No dia do crime, Oliveira alegou ser inocente, disse que estava no banheiro fazendo a barba e, quando saiu e entrou no quarto, viu a mulher morta e os filhos feridos. O crime só foi esclarecido após depoimento das crianças que ficaram dias internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Elas disseram que o pai cobriu os rostos delas com o lençol antes de desferir as marretadas.

No julgamento, Oliveira voltou a repetir que era inocente, mas a versão foi derrubada por policiais que atenderam a ocorrência e teriam ouvido a confissão. O crime teria sido motivado por ciúmes. Oliveira, que está preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) da cidade, deve ser transferido para uma penitenciária. A advogada dele, Maria do Carmo Rocha, recorrerá da sentença ao Tribunal de Justiça (TJ).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG