Concurso incentiva produção de moda para pessoas com deficiência

Concurso incentiva produção de moda para pessoas com deficiência Por Equipe AE São Paulo, 27 (AE) - Eles são 24,6 milhões de pessoas no Brasil, cerca de 4,2 milhões só no Estado de São Paulo. Os portadores de deficiência física formam um mercado consumidor bastante representativo, que muitos segmentos gostariam de conquistar.

Agência Estado |

"Esse volume de gente não pode ser esquecido e deve se constituir em um público de moda. O vestuário para pessoas com deficiência tem potencial para se tornar um novo e expressivo segmento no mercado de moda", acredita Linamara Battistella, secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que acaba de lançar o concurso Moda Inclusiva. A idéia é dar a estudantes de moda e estilismo o desafio de propor roupas adequadas a pessoas com deficiências e premiar as melhores soluções.

"Tecidos mais flexíveis, que façam menos volume, uma modelagem mais adequada a quem precisa usar, por exemplo, um coletor de urina, que pode ser disfarçado com a roupa, e alturas diferentes de mangas nos paletós são algumas demandas dos portadores de deficiências", diz Linamara, que confia na criatividade dos participantes do concurso na busca de soluções. "Os cegos, por exemplo, não têm condições de compor as cores de seu vestuário, mas se houvesse uma indicação dos tons em braile, como já existe fora do Brasil, seria muito fácil."

As soluções, segundo a secretária, são simples. "Como fazer, por exemplo, um vestido de noiva para uma moça que use cadeira de rodas? Tem de ter uma saída, eu não sei qual é. Espero que as idéias apareçam." O Brasil ainda não tem lojas especializadas no segmento - como é o caso da Wheeliechix-chic de Londres, por exemplo (www.wheeliechix-chic.com).

Patrocinado pela Universidade Anhembi Morumbi, em parceria com Pense Moda, Vicunha, Revista Manequim e as principais faculdades de moda de São Paulo, o concurso Moda Inclusiva quer exatamente promover a discussão sobre a necessidade de se pensar e de se fazer uma moda que respeite a diversidade.

As inscrições para o concurso poderão ser feitas de 3 de dezembro a 27 de fevereiro de 2009, no site da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br).Podem participar estudantes de moda e estilismo de todo o Estado.Para concorrer os participantes deverão enviar um look (croqui e ficha técnica) para a Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 564, portão 10, Barra Funda, São Paulo (SP).

Os 20 participantes pré-selecionados participarão de um desfile em abril. Uma banca julgadora composta por nove profissionais premiará as três melhores propostas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG