Concessão de crédito no Brasil cai em outubro por crise

BRASÍLIA (Reuters) - A crise financeira global gerou impactos negativos sobre o mercado de crédito brasileiro em outubro, período em que as novas concessões de financiamento no país amargaram uma queda de 3,0 por cento, mostraram dados do Banco Central nesta terça-feira. Para as pessoas físicas, a queda nas concessões foi de 3,5 por cento no mês passado, concentrada principalmente na retração dos financiamentos de veículos, que tem participação elevada no bolo total e caiu 2,3 por cento.

Reuters |

O crédito para as empresas sofreu queda média de 2,8 por cento, com os financiamentos para a aquisição de bens caindo 0,7 por cento, o desconto de promissórias, 11,1 por cento e o hot money (empréstimos de curtíssimo prazo), 4,2 por cento.

No total, as novas operações somaram 157,3 bilhões de reais em outubro, frente a 162,2 bilhões de reais em setembro.

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, já havia previsto essa retração, mas afirmou que no final do mês de outubro as concessões já começaram a se normalizar após medidas tomadas pelo governo para aumentar a liquidez na economia.

O estoque total de crédito do sistema financeiro permaneceu em alta, com aumento de 2,9 por cento em outubro para 1,186 trilhão de reais.

O saldo das operações corresponde a 40,2 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Em setembro, o saldo das operações de crédito do sistema financeiro representavam 39,2 por cento do PIB.

(Reportagem de Isabel Versiani)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG