Concentração de violência nas capitais perde força, diz estudo

SÃO PAULO (Reuters) - A violência segue concentrada nas capitais brasileiras, mas essa tendência está perdendo força de acordo com o estudo Mapa da Violência 2010, divulgado nesta terça-feira em São Paulo, que também apontou queda na taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes na década entre 1997 e 2007. O levantamento, realizado pelo Instituto Sangari, mostra que em 1997 foram registrados 25,4 homicídios para cada 100 mil habitantes em todo o país, número que caiu 0,7 por cento, para 25,2 em 2007.

Reuters |

Somente nas capitais, a taxa de homicídios para grupos de 100 mil habitantes era de 45,7 em 1997, índice que caiu 19,8 por cento, para 36,6 em 2007.

Para o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, autor do estudo, o aumento dos investimentos governamentais na segurança das capitais e das grandes cidades, aliado à desconcentração dos recursos econômicos das capitais para cidades do interior, ajuda a explicar esse fenômeno.

A instalação de fábricas em cidades do interior, estimulada em alguns casos por incentivos fiscais de municípios ajudaram a criar condições para o aumento da criminalidade no interior.

"Melhorou a eficiência policial nas capitais e regiões metropolitanas", apontou o especialista. "Há um descompasso entre a presença do Estado e a movimentação de recursos econômicos (para o interior)."

Outro fator, segundo Waiselfisz, é a "melhora na captação da mortalidade". "Isso facilita o registro de coisas que já existiam e que não eram registradas", comentou.

Segundo o estudo, Alagoas é a capital que registrava maior número de homicídios para cada 100 mil habitantes em 2007. Dez anos antes ocupava a nona posição.

Rio de Janeiro ficou como terceira cidade com maior taxa de homicídios em 1997, mas esse índice caiu 45,8 por cento em 10 anos e, há três anos, a capital fluminense ocupava a terceira colocação.

Quarta colocada entre as cidades mais violentas em 1997, São Paulo reduziu a taxa de homicídios para 100 mil habitantes em 69,4 por cento em 10 anos, o que levou a capital paulista à 26a posição entre as 27 capitais do país.

(Reportagem de Eduardo Simões)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG