Compradores boicotam iate de Saddam Hussein

PARIS (Reuters) - A venda de um luxuoso iate que pertenceu a Saddam Hussein, ancorado recentemente na França, atraiu um tímido interesse de possíveis compradores, disse nesta terça-feira a empresa responsável pela operação de venda. O governo iraquiano anunciou no fim de semana que havia decidido vender o Ocean Breeze, um dos muitos tesouros que pertenciam a Saddam, e que o iate deve ser vendido dentro de algumas semanas.

Reuters |

A confirmação seguiu-se de uma reportagem do jornal britânico Sunday Times sobre o iate de 270 pés, equipado com torneira de ouro nos banheiros, um heliporto e uma passagem secreta, com valor estimado em 30 milhões de dólares.

A empresa legal Cohen-Amir Aslani-Marseillan-D'Ornano & Associates confirmou que o processo de venda começou, mas ainda não atraiu muitos interessados efetivos.

"Devido ao atual clima econômico, os clientes não estão se permitindo (fazer compras)", disse um dos executivos da companhia.

O Ocean Breeze foi objeto de disputas judiciais no passado com a Jordânia, que reclamou dizendo que o iate pertencia ao país antes de ser passado ao governo iraquiano no último ano, disseram fontes legais.

A disputa de posse sobre o iate foi encerrada numa corte francesa, disse uma autoridade iraquiana no domingo.

Após meses ancorado em um resort francês, Ocean Breeze foi para Grécia há algumas semanas para ser preparado para venda.

Saddam, que teve seu longo regime ditador interrompido pela invasão dos Estados Unidos em 2003, acabou enforcado em 2006 por crimes cometidos contra a humanidade. Ele era conhecido por levar um luxuoso estilo de vida.

Mísseis norte-americanos e bombas destruíram o outro iate de Saddam, o Al Mansur, no sul do Iraque, em 2003.

Embora seja grandioso, o Ocean Breeze, construído em 1981, é insignificante comparado a iates encomendados por uma nova onda de super-ricos, incluindo um iate de 115 metros que o bilionário russo Roman Abramovich pagará 300 milhões de dólares.

(Reportagem de Pierre Theabault)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG