Compadre de Lula recusa convite para depor no Senado

O advogado Roberto Teixeira, amigo e compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, recusou o convite para comparecer amanhã à Comissão de infra-estrutura do Senado para depor sobre a venda da Varig. Em carta ao presidente da comissão, Marconi Perillo (PSDB-GO), Teixeira disse que prestou todos os esclarecimentos que julga necessários sobre a operação.

Agência Estado |

Ele foi à comissão em junho, mas, por iniciativa da oposição, que queria confrontá-lo com os ex-sócios brasileiros do Fundo Matlin Patterson na compra da VarigLog, o depoimento foi adiado.

Na carta a Perillo, Teixeira critica, duramente, os empresários Marco Antônio Audi, Luiz Eduardo Gallo e Marcos Haftel, classificando-os como "pessoas moralmente desqualificadas que ocupam o banco dos réus pela prática dos mais diversos crimes". Diz ainda o advogado, na carta, que Audi, Gallo e Haftel são "infratores que confundem o instituto da delação premiada com a tentativa de assassinar a honra e a imagem alheia". Audi comparecerá amanhã à comissão, falando em nome dos outros dois empresários, segundo comunicou a Perillo o advogado deles, Marcelo Panella.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG