Comissões de SP aprovam reajuste de 6,5% a delegados

As comissões de Segurança Pública e de Finanças e Orçamento da Assembléia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovaram hoje, em reunião conjunta, o relatório sobre o projeto de lei que prevê um reajuste de 6,5% para delegados da Polícia Civil. Foram 12 votos a favor do parecer do deputado Roberto Engler (PSDB), quatro contrários e uma abstenção.

Agência Estado |

O projeto deve ser agora levado para votação em plenário.

Por se tratar de um projeto de lei encaminhado com urgência pelo governador José Serra (PSDB), existe a possibilidade de a Assembléia Legislativa convocar uma sessão extraordinária ainda hoje para discutir o assunto e debater a eventual inclusão de emendas ao texto. No documento aprovado pelas duas comissões, Engler não incluiu nenhuma das dez emendas apresentadas pelos deputados.
O Projeto de Lei 59/2008 prevê a reestruturação da carreira de delegado do quadro da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), um aumento de 6,5% para a classe em janeiro do ano que vem, e mais 6,5% a partir de janeiro de 2010. Além desta proposta, outras quatro são discutidas hoje na Alesp. Elas abordam a carreira e salário das Polícias Civil, Militar (PM) e Científica. Entretanto, o projeto de elevação salarial não agrada os policiais civis e a possível aprovação na Casa não deve interromper a greve da categoria, que dura 49 dias.

"A defasagem dos delegados de polícia, por exemplo, comparada com a inflação de abril de 1995 até hoje, é de 96,5%. O governo está dando 6,5%. Agora, eles precisam nos dar mais 90%", afirmou o diretor da Associação dos Delegados do Estado de São Paulo (Adpesp) André Dahmer. "A greve vai continuar." Segundo ele, a categoria deve promover uma série de reuniões com as bases sindicais para definir as próximas estratégias.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG