Comissão revela falhas no controle de infecções no HC

Relatório interno do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP obtido pelo jornal O Estado de S. Paulo apontou 20 falhas no controle de infecções de seu pronto-socorro central e necessidade urgente de reformas para evitar contaminações de pacientes e funcionários.

Agência Estado |

Até sabão para lavar as mãos faltava na unidade, segundo visita feita em 18 de novembro pela subcomissão de infecção hospitalar do Instituto Central.

Outros graves problemas foram encontrados, como o armazenamento de sangue ao lado de materiais limpos e de comida ao lado de comadres, recipientes utilizados para a coleta de urina dos doentes. Foi detectado ainda o uso indevido da substância glutaraldeído para a limpeza de instrumentos, o que é desaconselhado - especialmente após a epidemia de infecção hospitalar por micobactérias que atingiu diversas unidades do País.

Segundo o diretor-executivo do Instituto Central da unidade, Carlos Suslik, as visitas da subcomissão são comuns, feitas a cada seis meses e, depois de detectados os problemas, eles são corrigidos e o grupo retorna para verificar o que foi feito. Ainda de acordo com ele, somente por meio dos relatórios internos é possível saber a realidade dos problemas, pois assim os funcionários não temem informá-los. “O erro é um tesouro para que se tome ações.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG