O presidente da Comissão de Serviços de Infra-Estrutura, senador Marconi Perillo (PSDB-GO), marcou uma nova data para o depoimento da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff: 7 de maio, uma quarta-feira. O senador enviou hoje um comunicado ao gabinete da ministra, mas ainda não recebeu uma confirmação sobre a sua participação na sessão.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), tinha anunciado que o depoimento de Dilma ocorreria em 30 de abril, na quarta-feira que vem, véspera do feriado de 1º de maio.

A convocação de Dilma na Comissão de Infra-Estrutura do Senado atende a três requerimentos. O primeiro é para que a ministra dê explicações sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O segundo requerimento tem como objeto explicações sobre a hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Já o terceiro prevê a participação de Dilma na comissão para falar sobre o suposto dossiê a respeito dos gastos com cartões corporativos durante o governo Fernando Henrique Cardoso. No entanto, Romero Jucá ainda tenta, por meio de recurso, derrubar o terceiro requerimento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.