A Comissão Mista de Controle de Órgãos de Inteligência, no Congresso, transformou hoje em sessão secreta a reunião em que ouve o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), da Presidência da República, general Jorge Armando Félix; o diretor-geral afastado da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Paulo Lacerda; e o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Luiz Fernando Corrêa, sobre gravações clandestinas de conversas telefônicas de autoridades dos três Poderes. Eles irão depor em segredo porque serão abordados assuntos de competência restrita dos serviços de inteligência do governo e temas que estão sob segredo de Justiça em inquéritos da PF.

Antes de iniciar a reunião fechada, a comissão aprovou requerimento de convocação do agente Francisco Ambrósio do Nascimento, ex-funcionário do Serviço Nacional de Informações (SNI) e suspeito, segundo reportagem da revista IstoÉ desta semana, de ser o coordenador de um grupo de agentes da Abin na Operação Satiagraha, da PF, e autor da gravação clandestina de uma conversa entre o presidente o Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.