Comissão de frente da Tom Maior surpreende o Anhembi

A entrada da Tom Maior na avenida impressionou o público do Sambódromo do Anhembi. Diante da comissão de frente, o coreógrafo Luiz Mário usou técnicas de direção teatral para motivar os integrantes da escola a fazerem uma manifestação dramática.

Agência Estado |

Aos poucos, conseguiu arrancar a emoção pretendida, fazendo vários deles irem às lágrimas. Estava causado o impacto na plateia para lembrar os anos de guerra civil em Angola. Só depois a escola tomou o rumo alegre do seu samba-enredo - "Uma Nova Angola se Abre para o Mundo! Em Nome da Paz, Martinho da Vila Canta a Liberdade", com o artista emocionado em destaque sobre um carro alegórico.

Acompanhando o comando dos intérpretes, os integrantes do carro abre alas entraram na avenida agachados - o carro alegórico representava os quase 30 anos de guerra civil no país. "Angola é cultura pura, raiz e emoção", disse o presidente da Tom Maior, Marko Aurélio da Silva. Ainda na concentração ele disse estar confiante, apesar das dificuldades enfrentadas pela escola durante o ano, como a falta de uma quadra para os ensaios e o aumento da dívida. "Passamos de uma dívida de R$ 300 mil em 2008 para R$ 800 mil este ano", revelou o presidente da agremiação. Apesar dos obstáculos, a escola mostrou entrosamento desde o aquecimento, antes da abertura dos portões.

    Leia tudo sobre: carnaval2009

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG