Comissão aprova convite para Tarso Genro explicar caso Battisti a senadores

BRASÍLIA - A Comissão de Relações Exteriores (CRE) aprovou nesta quinta-feira um requerimento de convite para o ministro da Justiça, Tarso Genro, falar ao colegiado sobre o caso ex-ativista político Cesare Battisti - condenado à prisão perpétua na Itália sob acusação de participação no assassinato de quatro pessoas entre 1978 e 1979, quando era integrante do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC).

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Preso na penitenciária Papuda, em Brasília, desde 2007, Battisti recebeu o status de asilado político no Brasil concedido pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, em janeiro, mesmo depois do Conselho Nacional para Refugiados (Conare) rejeitar o benefício ao italiano.

AP

Battisti preso no Brasil em 2007

O autor do requerimento, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), pede de Tarso Genro explicações sobre por que concedeu asilo à Battisti e, em outra ocasião, agiu de forma diferente, extraditando os boxadores cubanos que pretendiam ficar no Brasil após os jogos Panamericanos de 2007.

Eduardo Suplicy (PT-SP), que tem mantido contato regular com Cesare Battisti, afirma que o ministro Genro terá toda a disponibilidade de conversar com os senadores. Como o requerimento é de convite, e não convocação, caberá ao ministro agendar o dia do debate.

Até o final de março o caso de Cesare Battisti deverá ser analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros irão julgar a validade da decisão de Tarso Genro e também um pedido de extradição do ex-ativista impetrado pelo governo da Itália. Quem relata o processo é o ministro César Peluzo.

Leia também:

    Leia tudo sobre: battisti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG