A Comissão de Defesa do Consumidor vai convidar os ministros das Comunicações, Hélio Costa, e da Casa Civil, Dilma Rousseff, para explicar denúncias de vazamento de informações privilegiadas no mercado de ações para supervalorizar ações da Telebrás. A audiência foi proposta pelo deputado Indio da Costa (DEM-RJ).

O parlamentar explica que, reportagens mostram que as ações da empresam tiveram uma valorização 35.000% no atual Governo, em parte provocada por informações não oficiais de reativação da Telebrás. Indio da Costa lembra que o jornal Folha de São Paulo divulgou em fevereiro que o ex-ministro José Dirceu recebeu pelo menos R$ 620 mil do principal grupo empresarial privado que será beneficiado caso a Telebrás seja reativada, como promete o governo.

Ainda segundo a reportagem, em 2005, uma offshore comprou por R$ 1 participação em uma empresa brasileira praticamente falida chamada Eletronet. Com a reativação da Telebrás, essa empresa poderá sair do negócio com cerca de R$ 200 milhões.

Há claras implicações nos direitos dos milhares de brasileiros que ainda detêm ações da Telebrás. E, ainda, a se forem comprovadas as irregularidades citadas, o próprio usuário dos serviços de telecomunicações pode ser prejudicado, argumenta o deputado.

A data da audiência ainda não foram definidos.

* com informações da Agência Câmara

Leia mais sobre: Dilma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.