Comissão adia sessão sobre cassação de Paulinho

O Conselho de Ética da Câmara suspendeu, no final da tarde de hoje, a discussão do relatório em que o deputado Paulo Piau (PMDB-MG) pede a cassação do mandato do deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) - o Paulinho da Força -, acusado de envolvimento em esquema de desvio de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A discussão foi suspensa por dois dias, em razão da apresentação de um pedido de vistas pela deputada Solange Amaral (DEM-RJ), e só será retomada pelo conselho na próxima semana.

Agência Estado |

O relator do processo apresentou mais cedo, no Conselho de Ética, voto pela cassação do parlamentar. Se a cassação for aprovada no conselho, Paulinho da Força ficará inelegível até 2018. A cassação do mandato do deputado ainda terá de ser votada no plenário da Câmara.

Paulinho é apontado pela Polícia Federal (PF) como "beneficiário" da partilha de recursos do BNDES. Além disso, ele caiu em grampo telefônico discutindo com alvos da Operação Santa Tereza "formas de desqualificar a investigação". O fato, à época, foi o suficiente para que o corregedor da Câmara, Inocêncio de Oliveira (PR-PE), pedisse sua cassação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG