Alguns comerciantes do centro de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, fecharam as portas na manhã de hoje temendo um arrastão. Segundo a Polícia Militar (PM), a medida foi tomada durante o cortejo da comunidade em direção ao cemitério local, onde será enterrado o chefe do tráfico da Favela Ideal, conhecido como Joãozinho, morto na manhã de ontem.

Ele é discípulo de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar.

O policiamento está reforçado na região. O tumulto seria promovido por traficantes que estariam revoltados com a morte de três homens, entre eles Joãozinho, na Favela Vila Ideal, na madrugada de ontem, durante operação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.