Comerciante adia volta para casa

Dono de uma loja de materiais de construção no Tatuapé, o comerciante Jorge Henrique Firma, de 38 anos, ganhou um dia a mais na temporada de varaneio deste ano. Diante do caos nas estradas que levam do litoral norte a São Paulo, Firma decidiu adiar em um dia a permanência na praia ao norte de Ubatuba, quase na divisa com Paraty, onde passou o réveillon com a mulher e os dois filhos de 7 e 3 anos.

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

"Quando ouvi no rádio que a volta estava demorando 12 horas, desisti. Não dá para passar o dia inteiro na estrada com duas crianças no carro", disse o comerciante.

"Resolvemos pegar a estrada cedo porque minha sogra fez um almoço e esperava reunir toda a família", relatou Firma. "Mas não conseguimos nem sair de Ubatuba".

Segundo ele, foram mais de duas horas só na avenida principal da cidade praiana. "Acho que todo mundo ouviu a notícia na mesma hora e resolveu voltar ao mesmo tempo. O trânsito virou uma loucura e foi mais uma hora para voltar", contou o comerciante.

Ao chegar na pousada onde estavam hospedados, outra surpresa desagradável. "Não tinha mais vaga. A pousada estava toda lotada. Chegamos a alugar a casa bem humilde de um morador da praia, só para passar a noite, mas graças a Deus a dona da pousada deu um jeitinho e conseguiu um quarto para a gente."

Firma e a família voltarão para São Paulo só na segunda-feira (4). "O jeito foi pedir uma caipirinha e relaxar. No meu caso é menos grave porque sou meu próprio patrão. O máximo que vou ouvir é a reclamação da sogra", brincou.

Leia mais sobre: estradas

    Leia tudo sobre: congestionamentoestradastransito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG