Começa o leilão da coleção de Yves Saint Laurent e Pierre Bergé

O leilão da excepcional coleção de arte do estilista Yves Saint Laurent e de seu companheiro Pierre Bergé, formada por cerca de 730 obras de arte, entre elas quadros de Picasso e Matisse, começou em Paris nesta segunda-feira e se prolongará até quarta-feira.

AFP |

O primeiro lote, uma paisagem italiana de Edgar Degas e estimada entre 300.000 e 400.00 euros, foi vendido por 380.000 euros para um comprador por telefone.

O leilão, classificado como a "venda do século", começou às 15h00 de Brasília pelas obras de arte contemporânea.

Uma escultura de Brancusi, "Madame L.R", avaliada entre 15 e 20 milhões de euros e um Picasso cubista de 1914, "Instruments de musique sur un guéridon", com um valor de entre 25 e 20 milhões de euros, são as principais ofertas da noite.

Entre os 1.200 participantes do leilão estão celebridades como Bianca Jagger, o visconde Linley (filho da princesa Margareth da Inglaterra), Thadée Klossowski (filho do pintor Balthus), o ex-ministro francês Roland Dumas e Betty Catroux, musa de Yves Saint Laurent.

O leilão, organizado pela Christie's em colaboração com a Pierre Bergé & Associados, será realizado até quarta-feira. As vendas serão organizadas por turnos: arte impressionista e moderna nesta segunda-feira, pinturas e desenhos antigos e do século XIX, assim como artes decorativas na terça-feira.

Na quarta-feira serão leiloadas as obras de arte da Ásia, incluindo dois polêmicos bronzes exigidos pela China. As duas peças, que representam uma cabeça de rato e uma cabeça de coelho, são provenientes do saque do Antigo Palácio de Verão de Pequim em 1860.

A coleção está avaliada entre 200 e 300 milhões de euros.

Se as estimativas forem concretizadas, o recorde mundial de arrecadação no leilão de uma coleção particular será quebrado. O maior valor já obtido é de 163 milhões de euros e foi alcançado em 1997 em Nova York com a coleção de Victor e Sally Ganz.

O dinheiro da venda, explicou Pierre Bergé (empresário e ex-companheiro do estilista), irá para a Fundação Bergé-Saint Laurent e para as pesquisas médicas na luta contra a Aids.

sd-ff/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG