Dez grifes de São Paulo e seis do Rio são esperadas a partir de hoje até sábado na passarela do Claro Rio Summer, evento de moda de alto verão criado pelo publicitário Nizan Guanaes. A idéia é lançar o Rio como principal pólo de moda praia do mundo, desbancando a Miami Swimwear Week.

Entre as grifes participantes, todas, à exceção da novata 284, cria da Daslu, já participaram da São Paulo Fashion Week e do Fashion Rio, as duas semanas de moda mais importantes do País, e são vendidas no exterior.

Nos últimos dias, nos bastidores, comentava-se a predominância de grifes de São Paulo e o clima paulistano da semana de moda, que tem como quartel-general o Hotel Fasano, fechado para receber cerca de cem convidados vips - isso apesar de Guanaes repetir que quer vender para o mundo o life style carioca, sem fomentar bairrismos. Moda é a grande garota-propaganda de um povo.

Foram investidos R$ 10 milhões e convidados jornalistas estrangeiros de publicações do peso de Vogue , Marie Claire e New York Times . E compradores de importantes lojas, como a inglesa Harrods, a americana Barneys e a francesa Colette. Para atrair os olhares de fora, foram chamados profissionais como Carlos de Souza, braço direito do italiano Valentino por 20 anos, e Robert Forrest, que trabalha com Armani e Calvin Klein. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.