Começa hoje 3º Festival Paulista de Circo em Limeira

Gabriel Alves da Silva, 7 anos, equilibra-se no arame como se fosse um experiente artista de circo. O menino faz graça para a câmera fotográfica sem descuidar de sua estreita travessia.

Agência Estado |

Ao ver a performance do neto, Gilberto Alves, 50 anos, não segura o choro. "É o sangue da nossa família. Quem já bebeu água de lona nunca abandona o circo. É o destino", diz o avô.

Às vésperas do 3º Festival Paulista de Circo, que ocorre de hoje até o próximo domingo, dia 11, na cidade de Limeira (154 km de São Paulo), três gerações de trapezistas se encontraram no Circo Escola de Santana, na zona norte, para reconstruir a saga que fez da família Alves uma apaixonada pelo arriscado mundo do trapézio.

A história dos Alves tem início em meados dos anos 40, com Idálio Alves, avô de Gilberto, à frente de um 'circo de cavalinhos' - como eram conhecidos os circos daquele período. "Era uma trupe que se apresentava em fazendas, num cirquinho feito de pau a pique, uma coisa muito simples", lembra Gilberto.

Idálio teve 12 filhos. Todos artistas circenses. Uns acrobatas, outros domadores e um palhaço - justamente o Gaginho Alves, pai de Gilberto. "Ele também teve um circo. Era do tipo que a gente chamava de 'circo de tiro', porque vivia pulando de cidade em cidade: era um tiro lá, um tiro aqui." Filho de palhaço, palhaço é. Aos 5 anos, Gilberto já era o palhaço Bubu. "Eu adoro fazer rir, mas o trapézio me fascinava mais", conta. Ainda criança, ele começou a treinar equilíbrio em cadeira, caminhar no arame e dar pulos na cama elástica. Antes dos 18 anos, já era reconhecido como um grande trapezista.

Assim como seu pai, Gilberto também teve um filho: Alexandre Alves Farias, que hoje tem 29 anos. "Meu pai me incentivou a viver a vida do circo desde muito novo. Aos 8 anos, eu já fazia pequenos números. Não demorou para que eu fosse para o trapézio", diz Alexandre. Com o garoto apto a 'voar', um dos sonhos de Gilberto se realizou: ter um número com o próprio filho. Após o nascimento do seu neto Gabriel, pai e filho sonham com o dia em que os três estarão voando de trapézio em trapézio. Abraçado ao avô, Gabriel promete treinar bastante e se preparar para esse grande momento.

3º Festival Paulista de Circo . Datas: de hoje a domingo, dia 11. Local: Antiga Hípica na Via Antonio Cruanes Filho, s/n°, na cidade de Limeira (a 154 km de São Paulo). Horário: das 10h às 23h. Apresentações gratuitas.

O que você vai ver: 128 atrações e 525 artistas envolvidos. São 30 mil metros quadrados divididos em quatro lonas, batizadas de Piolin, Arrelia, Pimentinha e Carequinha, em homenagem aos grandes palhaços da história do circo brasileiro. Também serão realizadas apresentações no trapézio e na área externa do local. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG