Começa hoje 2ª parte do Festival É Tudo Verdade

Em abril, no fim da 14ª edição do Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade, Amir Labaki comemorava, mais do que o recorde de público, o fato de haver atingido uma de suas proposições. A ideia de dividir o festival em duas partes, primeiro exibindo as mostras competitivas e deixando para o segundo semestre as sessões especiais, como a Estado das Coisas, surgiu um pouco das dificuldades de patrocínio, mas também favoreceu o que já era uma decisão amadurecida.

Agência Estado |

Labaki queria dar ao público mais de uma chance para ver obras que, muitas vezes, dispõem somente da vitrine do É Tudo Verdade para passar no País. O formato deu certo. Começa hoje a 2ª parte do 14º É Tudo Verdade.

Em São Paulo, o festival ocorre na Sala Cinemateca, até o dia 7. A abertura, para convidados, é com "Praça da República", de Louis Malle. No Rio, de 4 a 12, a sede será o Instituto Moreira Salles. Quem acompanha o evento sabe que a mostra Estado das Coisas é a informativa, aquela em que passam filmes mais ligados a temas políticos e sociais. Além dela, o festival presta as homenagem - este ano, o alvo é Arraial do Cabo, de Paulo César Saraceni.

Dois documentários nacionais inéditos também vão fazer sensação na mostra: "Fordlândia", de Daniel Augusto e Marinho Andrade, sobre a cidade erguida no Pará, nos anos 20; e "Ecos", de Pedro Henrique França e Guilherme Manechini, que investiga a morte de Toninho do PT, em 2000. As informações são do Jornal da Tarde.

14º É Tudo Verdade . Cinemateca: Largo Senador Raul Cardoso, 207. Tel. (011) 3512-6111. Programação: www.etudoverdade.com.br . Grátis. Até 7/9. Abertura hoje, às 20h30, para convidados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG