ficha suja continuará, diz presidente do TRE - Brasil - iG" /

Combate a ficha suja continuará, diz presidente do TRE

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro, desembargador Roberto Wider, afirmou hoje que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de permitir a candidatura de políticos que respondem a processos na Justiça não vai inibir a campanha pela moralidade na política. Wider tem sido um insistente defensor da impugnação dos candidatos com ficha suja.

Agência Estado |

"Eles (os que respondem a processos) continuarão não ostentando moralidade, mas continuarão candidatos. A campanha pela moralidade não será encerrada. Não devemos desistir, a bandeira é boa", afirmou.

Para o desembargador, caberá ao eleitor decidir se os candidatos que respondem a processos judiciais merecem ou não o voto. A decisão do Supremo, segundo o desembargador, "chama a atenção do eleitor para o voto consciente". Wider voltou a defender a divulgação das fichas dos candidatos e disse que a imprensa terá papel fundamental de informar ao eleitor sobre a vida pregressa dos que disputam vagas de prefeito e vereador. Wider, porém, não quis avaliar a decisão dos ministros do STF. "Decisão do Supremo é para ser respeitada e cumprida."

O presidente do TRE informou que, quando começarem os julgamentos de recursos dos candidatos que tiveram candidaturas impugnadas ou indeferidas em suas cidades, o TRE vai cumprir a decisão do Supremo e validar os registros na Justiça Eleitoral. Como a decisão do STF é vinculante - deve ser cumprida por todas as instâncias judiciais -, os juízes eleitorais não poderão mais barrar candidaturas dos políticos pelo fato de responderem a processos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG