O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região encaminhou hoje para os principais bancos da capital paulista uma carta solicitando o estabelecimento de um horário de tolerância de atrasos para os trabalhadores a partir de hoje, devido às mudanças com a restrição da circulação de ônibus fretados na cidade. Ficaremos atentos para que os trabalhadores não sejam prejudicados, já que essas mudanças podem implicar na necessidade de mais tempo no percurso entre a casa e o trabalho e mais gastos com transporte, representando possíveis perdas salariais, afirma Luiz Cláudio Marcolino, presidente do sindicato.

A partir de hoje, os ônibus fretados estão proibidos de parar em uma área de 70 km² dentro do centro expandido de São Paulo. Cerca de 1.300 veículos que antes se espalhavam pelo centro têm, agora, 14 pontos para o embarque e desembarque de passageiros, a maioria no entorno de estações da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

De acordo com estimativa da entidade, pelo menos 10 mil bancários fazem uso deste meio de transporte para chegarem ao trabalho, sendo uma das categorias que mais devem ser prejudicadas com a nova medida da Prefeitura da capital paulista. O sindicato ainda cobrou dos bancos quais medidas estão sendo tomadas para suprir as dificuldades que os trabalhadores poderão enfrentar. De acordo com a entidade, o bancário que se sentir prejudicado com as alterações deverá denunciar o problema por meio do site www.spbancarios.com.br .

Leia também:

Leia mais sobre: fretados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.