Com governo em crise, Yeda Crusius viaja e vice assume

O vice-governador do Rio Grande do Sul, Paulo Afonso Feijó (DEM), assume amanhã o governo gaúcho, em substituição à governadora Yeda Crusius (PSDB), que fará viagem à Holanda. Não haverá solenidade para a transmissão do cargo entre os dois.

Agência Estado |

Yeda embarca no sábado e ficará na Holanda até o dia 21. O roteiro da viagem prevê visitas aos portos de Amsterdã e Roterdã e uma reunião com o ministro dos Transportes, Obras Públicas e Recursos Hídricos, Carniel Eurlings.

Yeda já tinha uma relação complicada com o vice antes mesmo da posse. Ele ficou em lado oposto ao da tucana quando a governadora tentou elevar alíquotas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), dentro de um programa de ajuste fiscal, e fez campanha contra a aprovação da medida na Assembléia. No final de março deste ano, Yeda e Feijó começaram uma reaproximação e o vice substituiu a governadora durante viagem dela aos Estados Unidos.

Em junho, Feijó colocou o governo em crise ao tornar pública gravação de conversa que teve com o então chefe da Casa Civil, Cezar Busatto. Na conversa, Busatto abordava o financiamento de campanhas eleitorais com o uso de estatais. A gravação foi apresentada durante sessão da CPI do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), que investigou esquema de fraude no órgão. O esquema já tinha sido alvo da Operação Rodin, realizada pela Polícia Federal, que apontou um desvio estimado em R$ 44 milhões.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG