Com descrição inicial, polícia procura criminoso que matou jovem no Paraná

CURITIBA - A polícia de Curitiba ainda procura o criminoso que matou um jovem, de 22 anos, e estuprou a namorada da vítima, de 23, em Matinhos, no Paraná. De acordo com o delegado que coordena as investigações, Luiz Alberto Cartaxo Moura, há uma descrição inicial, fornecida pela própria vítima do estupro, que orienta parte das buscas da polícia. Segundo ela, o criminoso tem cerca de 1,80m de altura, moreno claro, cabelos curtos com entradas, rosto redondo e cerca de 30 anos.

Redação com Agência Estado |

Segundo Cartaxo, mesmo antes de ser internada, a jovem fez questão de dar a descrição detalhada do bandido. "Com essas características estamos fechando o quadro da investigação, mas ainda não temos suspeito definido".

A jovem foi transferida nesta segunda-feira para o Hospital Vita de Curitiba. O seu quadro é ainda considerado grave - ela está sedada e em coma induzido.

"Esperamos a melhora da garota para podermos dar continuidade nos procedimentos das investigações, como um retrato-falado, por exemplo". Questionado sobre as condições das famílias dos jovens, Cartaxo apenas afirmou que a situação é "lastimável".

O crime

No sábado, o jovem de 22 anos morreu ao tentar salvar a namorada de uma tentativa de estupro em uma trilha do Morro do Boi. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, que foi acionado na manhã de domingo pela família, o casal teria ido para o local para passar o final de semana com a família do rapaz.

A jovem contou que encontraram um desconhecido na trilha, e, ao ser perguntado sobre a Praia dos Amores, ele se ofereceu para conduzi-los até lá. Ao chegarem à praia, o desconhecido teria tentado abusar sexualmente da jovem dentro de uma gruta existente no local. O namorado reagiu e foi baleado no peito.

Ao ver o namorado morto, ela tentou escapar, mas levou dois tiros nas costas, um na região da coluna lombar e outro no lado direito. Segundo os bombeiros, o criminoso fugiu após os disparos, mas voltou ao local mais tarde, quando estuprou a moça que não tinha condições de se locomover devido aos tiros.

Leia mais sobre : abuso sexual

    Leia tudo sobre: abuso sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG