Com crise, subsecretário do Rio fala em adiar trem-bala

RIO DE JANEIRO - O subsecretário de Transportes do Rio de Janeiro, Delmo Pinho, disse nesta terça-feira que o projeto do Trem de Alta Velocidade Rio-São Paulo não está inviabilizado, mas pode estar adiado por causa da crise financeira internacional.

Agência Estado |

"Havia uma previsão para março do edital de licitação, mas não se sabe se isso ocorrerá. Se não acontecer no ano que vem, acredito que vá acontecer em 2010", afirmou Pinho, em palestra na Associação Comercial do Rio. O custo estimado do projeto está entre US$ 10 bilhões e US$ 15 bilhões.

Depois, em entrevista, ele disse que a decisão caberá ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), responsável pelos estudos técnicos do projeto. "É uma possibilidade. Não sei qual é a visão que o BNDES vai ter disso, mas acredito que o mundo inteiro está se reprogramando. Se por acaso for feita uma readequação de prazo, isso não vai inviabilizar o projeto de maneira nenhuma."

O subsecretário afirmou que sua análise partiu de "mera expectativa como observador do cenário mundial", e não de contatos com empresas internacionais que haviam declarado interesse na obra antes da crise. "Nenhuma empresa vai se manifestar antes de ter um edital na rua." No discurso, ele relatou que, durante a fase inicial do projeto, "quem fez a melhor apresentação foram os japoneses".

    Leia tudo sobre: tav

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG