Com aval de Serra, PSDB decide apoiar Viana

BRASÍLIA - Em uma reviravolta surpreendente no Senado, o PSDB decidiu nesta quinta à noite dar o apoio e o voto de seus 13 senadores ao candidato do PT a presidente da Casa, Tião Viana (AC). A despeito da preferência da maioria da bancada pela candidatura do PMDB do senador José Sarney (AP), a cúpula tucana reuniu-se em Recife e, com o aval do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), decidiu optar pelo petista.

Redação com Agência Estado |

    J. Freitas/Agência Senado
    PSDB decidiu dar apoio a Tião Viana
    A nova opção do partido ocorreu depois que a negociação com o PMDB empacou, por conta de cargos. Quem definiu a mudança de rumo foi o presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE), em reunião com o líder no Senado, Arthur Virgílio (AM), e o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que desembarcou ontem em Recife, de volta de uma viagem de férias ao exterior. O presidente e o líder tinham a delegação dos senadores para definir o apoio em bloco da bancada a um dos candidatos, qualquer que fosse o escolhido.

    Mas entre outros motivos que podem ter levado à escolha por Viana está um episódio da campanha presidencial de 2002. Naquele ano, o senador José Sarney responsabilizou Serra pela investigação da Polícia Federal apreendeu R$ 1,5 milhão em dinheiro vivo em um escritório de Jorge Murad, marido da então pré-candidata do PFL (atual DEM) à presidência da República, Roseana Sarney. Devido a este fato, o PFL sentiu-se traído pelo partido aliado e não apoiou Serra -- que nega nega qualquer tipo de interferência no caso -- naquela disputa contra Lula.

    Os tucanos reivindicam duas posições na Mesa Diretora - a primeira vice-presidência e a quarta secretaria, além das presidências das comissões de Assuntos Econômicos e Relações Exteriores. Segundo os peemedebistas, o pleito ultrapassa a quota de poder que as regras regimentais reservam ao PSDB, definida de acordo com o tamanho de cada bancada no Senado.

    Leia também:

    Leia mais sobre: eleições no Congresso

      Leia tudo sobre: senado

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG