Por Bob Tourtellotte LOS ANGELES (Reuters) - O filme sobre o conflito no Iraque Guerra ao Terror foi o destaque da cerimônia do Oscar 2010 com seis prêmios, incluindo o de melhor filme e melhor direção para Kathryn Bigelow, que tornou-se a primeira mulher a vencer nesta categoria.

O drama sobre um esquadrão especializado no desmonte de bombas também levou o Oscar de melhor roteiro original, com Mark Boal, e os prêmios para melhor montagem, edição de som e mixagem de som.

"Guerra ao Terror" e Bigelow ganharam os prêmios na madrugada desta segunda-feira em dura competição contra seu ex-marido James Cameron, cuja aventura de ficção científica "Avatar" é o filme de maior bilheteria da história com 2,5 bilhões de dólares de arrecadação nas bilheterias, e era o favorito para ganhar o Oscar de melhor filme.

"Esse realmente é, não há outra maneira de descrevê-lo, é o momento de uma vida", disse Bigelow.

"Avatar" levou três Oscars, mas em categorias técnicas -- efeitos visuais, fotografia e direção de arte.

O veterano Jeff Bridges ganhou o Oscar de melhor ator por sua interpretação de um cantor country no drama "Coração Louco". Filho do astro de Hollywood Lloyd Bridges, ele levantou o troféu acima da cabeça, olhando para o céu e agradecendo seus falecidos pais.

"Obrigado mãe e pai por me levarem a uma profissão tão maravilhosa", disse.

Sandra Bullock recebeu o prêmio de melhor atriz por "Um Sonho Possível" no primeiro Oscar vencido pela atriz uma vez apelidada de "a queridinha da América" por conquistar tantos fãs por suas comédias românticas.

Mas em "Um Sonho Possível" ela interpretou uma mãe forte, que ajuda um jovem desabrigado a sair das ruas e se tornar um sucesso no futebol.

"Será que eu realmente mereci isso, ou eu apenas cansei todos vocês?", brincou a atriz no palco.

Na categoria melhor filme em língua estrangeira venceu o argentino "O Segredo dos Seus Olhos". Este é o segundo Oscar de um filme argentino --o país já tinha levado a estatueta em 1985 com "A História Oficial".

"PRECIOSA"

O drama "Preciosa - Uma História de Esperança" ganhou dois Oscars: melhor atriz coadjuvante com Mo'Nique e melhor roteiro adaptado com Geoffrey Fletcher, que tornou-se o primeiro afro-americano a conseguir a honraria.

Mo'Nique, mais conhecida por seus papeis em comédias "stand-up" e em televisão, era considerada a favorita para levar o prêmio da Academia. Ela interpretou uma mãe abusiva em um drama urbano sobre uma jovem mulher superando enormes obstáculos para melhorar sua vida.

"Gostaria de agradecer à Academia por mostrar que pode ser sobre a atuação e não sobre a política", disse ela, comovida.

De fato, a atriz apareceu nas manchetes por rejeitar diversos eventos de Hollywood para fazer campanhas e discursos em que muitos participam para conseguir o maior prêmio do cinema mundial.

Christoph Waltz venceu o Oscar de melhor ator coadjuvante por seu papel como um perigoso nazista na história de vingança "Bastardos Inglórios". Foi o primeiro Oscar do ator austríaco de 53 anos. Ele era considerado o favorito, após ter conquistado outros prêmios, incluindo melhor ator no Festival de Cannes e um Globo de Ouro.

OSCAR PREMIA "UP"

"Up - Altas Aventuras" levou o prêmio de melhor Animação, além de trilha sonora.

"Up", sobre um velhinho que amarra balões a sua casa e voa para uma aventura com um jovem menino, esteve entre os filmes que receberam as melhores críticas no ano, e o diretor Pete Docter agradeceu a seus colegas e o estúdio Disney-Pixar que colocou seu filme em uma longa linha de sucessos de animação.

"Nunca sonhei que fazer um flipbook com meu caderno de matemática da terceira série poderia levar a isso", disse Docter.

Os organizadores prometeram uma apresentação de ritmo acelerado com muitas risadas fornecidas pelos co-apresentadores Alec Baldwin e Steve Martin, e desde o começo a dupla não desapontou.

O ator de comédia Ben Stiller também conseguiu arrancar muitas risadas quando apareceu maquiado em azul falando a língua nativa dos personagens de "Avatar".

Antes da grande premiação do cinema, as atrizes de Hollywood deixaram os fãs deslumbrados no tapete vermelho do Oscar, desfilando com vestidos pretos, coloridos e cintilantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.