Colonos mantêm prefeito e vice reféns por 4 horas em SC

O prefeito de Itaiópolis (SC), no Planalto Norte do Estado, Hélio César Wendt (PMDB), o vice-prefeito Alfeu Schneider (PMDB), e o vereador Orlando Schwarcherski (PSDB) foram mantidos ontem reféns durante quatro horas por cerca de 70 colonos acampados na área da Reserva Indígena Duque de Caxias, na localidade de Bonsucesso, a 55 quilômetros do centro da cidade, divisa com Doutor Pedrinho. A própria comitiva conseguiu negociar a liberação.

Agência Estado |

O subtenente Leonel Zatycko e o terceiro-sargento Roberto Slabiski, da Polícia Militar (PM) do Estado, também ficaram sob o poder dos manifestantes. De acordo com a PM, a causa do sequestro é a briga pelas terras entre colonos e índios em razão da demarcação da área da reserva indígena.

Desde a década de 1950, a área delimitada - de 20 mil hectares - sofreu redução para 14 mil e foi aumentada para 37 mil hectares. Colonos acusam os nativos de roubar madeira de reflorestamento e de destruir a mata nativa. Já os indígenas afirmam que os colonos destroem símbolos sagrados deles, como uma árvore centenária, incendiada no fim da década de 1990. Os políticos e os policiais foram para o lugar com o objetivo de investigar a situação quando encontraram uma barreira na Rodovia SC-447.

Os colonos que os retiveram estão acampados com as famílias e estavam munidos de foices, facões e pedaços de pau, segundo a PM. A distância entre os colonos e os índios é de apenas 300 metros. Os manifestantes esperam uma decisão da Justiça Federal sobre a disputa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG