Collor se licenciará para alavancar campanha de parentes

O senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTB-AL) vai tirar uma licença de 90 dias, a partir de 5 de setembro, para se dedicar à campanha dos parentes nas eleições deste ano, em Alagoas. Ele quer turbinar a campanha do filho Fernando James (PTB) e do primo Euclides Mello (PRB), seu primeiro suplente no Senado.

Agência Estado |

James disputa a prefeitura de Rio Largo, cidade vizinha a Maceió e terra natal do pai do ex-presidente, o ex-senador Arnon de Mello. Euclides é candidato a prefeito de Marechal Deodoro, primeira capital do Estado, na divisa com Maceió.

Com a licença do senador e a candidatura de Euclides Mello, Collor abre vaga para sua segunda suplente, a prima e beata Ada Mello (PTB), que entra para a história como a segunda mulher alagoana a assumir o Senado. A primeira foi a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL), candidata a uma das 21 vagas da Câmara Municipal de Maceió. Na capital do Estado, Collor apóia a candidatura do prefeito Cícero Almeida (PP), mas ainda não se envolveu diretamente na campanha.

Por enquanto, o ex-presidente só realizou caminhadas em Rio Largo ao lado do filho e na cidade de Pilar, onde apóia a candidatura a prefeito do deputado federal Carlos Alberto Canuto (PMDB), ex-prefeito do município. Segundo seus assessores, Collor pretende se dedicar mais à campanha de James, que começou a carreira política como vereador e agora disputa pela primeira vez um cargo majoritário.

O filho de Collor concorre contra mais quatro candidatos: o atual prefeito Marcos Santos (DEM), a ex-prefeita Maria Eliza (PSC), o vereador Toninho Lins (PSB) e o professor Reginaldo (PCB). James conta com o apoio da ex-prefeita Vânia Paiva (PMDB), que foi afastada do cargo no início do ano, acusada de desvio de recursos públicos, mas continua influente no município.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG