Foi julgada improcedente a ação movida pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello contra o secretário de Comunicação Social do governo Lula, Franklin Martins, e a revista Brasília em Dia . Collor acusou o secretário de sugerir, em entrevista publicada pela revista em 2005, que ele era corrupto, ao comparar o escândalo do mensalão com o seu impeachment.

Collor ainda pode recorrer. Os advogados do ex-presidente e de Martins não foram encontrados pela reportagem. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.