casa dos artistas de Arruda, diz inquérito - Brasil - iG" /

Codeplan financiou parte da casa dos artistas de Arruda, diz inquérito

Enquanto ainda era candidato, o hoje governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, ocupou um imóvel em área nobre de Brasília, que, segundo inquérito da Polícia Federal (PF), recebeu o apelido de Casa dos Artistas. De acordo com as investigações, foram investidos pelo menos R$ 12 milhões na reforma do imóvel, parte dela paga com recursos da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan).

Fred Raposo, iG Brasília |

O inquérito da Polícia Federal aponta que o apoio da Codeplan a Arruda começou em 2002. Na época, a empresa era presidida por Durval Barbosa, hoje secretário exonerado de Relações Institucionais do DF. Autor das gravações que culminaram na operação da PF, Durval declara que Arruda solicitou a relação de contratos da Codeplan, de modo a avisar fornecedores e prestadores de serviço que passaria a ter influência na empresa. Entre 2004 e 2006, a Codeplan gastou R$ 57 milhões com a campanha de Arruda, segundo as investigações policiais.

Segundo a polícia, a casa pertenceria ao deputado federal Osório Adriano, correligionário de Arruda, e metade dos funcionários tinha cargo no governo, inclusive na Codeplan. A "Casa dos Artistas" teria sido alugada para servir de área de criação de campanha de Arruda, onde foram gravados programas de rádio e TV.

Após Arruda vencer a eleição, segundo o relatório da PF, a casa foi transformada em gabinete de transição do governo, tendo funcionado até 31 de dezembro de 2006. Integrada tecnologicamente com escritório político na 502 Sul, a "Casa ds Artistas" abrigava o gabinete de Arruda, que era composto por sala, sala de estar, quarto com cama king size, lavabo, banheira, além de outro gabinete, mais modesto, do vice Paulo Otávio.

O imóvel teria ainda dormitórios para empregados, estrutura de monitoramento CFTV, portões eletrônicos e segurança armada, bem como um restaurante capaz de servir 500 refeições por turno. Procurado, o deputado Osório Adriano não foi localizado para comentar o caso.

Leia mais sobre operação policial

    Leia tudo sobre: arruda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG