Além de ganhar espaço na pesquisa CNT/Sensus sobre a eleição presidencial de 2010, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, não é considerada pelos entrevistados a principal culpada pela elaboração do dossiê sobre gastos pessoais do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso com cartão corporativo. Para 21,1% dos entrevistados, membros da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) dos Cartões Corporativos tiveram a maior parte da responsabilidade pela elaboração e divulgação dos dados do dossiê.

A ministra ficou em segundo lugar, com 17,4%. Para 13,1% dos entrevistados, foram assessores da ministra os responsáveis; para 9%, a responsabilidade é da Casa Civil.

A pesquisa CNT/Sensus mostrou que 57,9% têm acompanhado ou ouviu falar da CPI Mista dos Cartões. Mas, desses, 58,1% avaliam que a CPI não vai examinar de forma isenta as denúncias sobre o dossiê, e 29,6% disseram que sim. A maioria (57,8%) dos que acompanham ou ouviram falar da CPI é a favor de que a apuração do Congresso Nacional seja feita tanto em relação ao governo do PT quanto ao governo anterior, do PSDB. E 12,7% se disseram favoráveis a uma investigação sobre o governo do PT, e 6,1% se disseram favoráveis a que a investigação inclua o governo do PSDB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.