CNM: Pertencer ao partido do poder não garante vitória

Pertencer ao partido do governador ou do presidente não é garantia de sucesso eleitoral. Levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), com base nos resultados das eleições municipais de 2000 e 2004, revelou que apenas 26% dos prefeitos eleitos nesses dois pleitos eram da mesma legenda que o governador.

Agência Estado |

A força do partido do presidente da República nas eleições municipais parece ser ainda menor que a influência local. Em 2000, por exemplo, 17,9% dos eleitos eram do partido do presidente, taxa que caiu para 7,3% em 2004. Na análise da CNM, uma possível explicação para a brusca queda no percentual pode estar no fato de que em 2000 o presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, estava no seu segundo mandato e em 2004 o presidente Lula, do PT, estava no seu primeiro mandato. A projeção para esta eleição de 2008 é que o partido do presidente possa ter um maior número de candidatos eleitos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG