CNJ realizará mutirões em presídios de São Paulo

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai realizar mutirões em São Paulo para avaliar a situação dos presos que cumprem pena no Estado. O presidente do CNJ, Gilmar Mendes, e os demais integrantes do órgão responsável pelo controle externo e planejamento do Judiciário têm consciência de que a situação nas penitenciárias paulistas é delicada.

Agência Estado |

A data do mutirão em São Paulo ainda não foi definida.

Mas o assunto deverá ser discutido por Mendes e pelos conselheiros do CNJ durante o mês de janeiro. Algumas peculiaridades dos presídios paulistas preocupam os integrantes do CNJ. A ideia é atrair a participação do juiz-corregedor para este processo.

Entre elas estão a grande quantidade de presos no Estado, um contingente considerável de detentos considerado de alta periculosidade e a existência de vários estabelecimentos prisionais espalhados por São Paulo, dentre os quais quatro penitenciárias de segurança máxima onde estão líderes do crime organizado.

Reportagem publicada hoje pelo Estado informou que o juiz-corregedor dos presídios da Comarca da Capital, Cláudio do Prado Amaral, alertou o CNJ sobre a inexistência de um controle das execuções penais nas penitenciárias e cadeias do Estado. De acordo com ele, a situação favorece a ocorrência de agressões entre detentos e funcionários.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG