CNJ propõe que multas judiciais em SC sejam destinadas ao fundo de Defesa Civil

BRASÍLIA - O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu nesta terça-feira uma recomendação em caráter emergencial para que multas em decorrência de decisões judiciais em Santa Catarina sejam destinadas ao fundo de Defesa Civil do Estado. O objetivo da proposta é que os recursos oriundos dessas cobranças sejam revertidos em obras para reconstrução do Estado.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

    De acordo com o conselheiro catarinense Jorge Maurique, este ato demonstraria o compromisso do CNJ com a dor do povo de Santa Catarina. Trata-se de uma tragédia que nunca houve na nossa história e da qual nós jamais pudéssemos imaginar ocorrer em um Estado da nossa federação. É um momento em que Santa Catarina precisa e tem recebido solidariedade da comunidade jurídica do país inteiro, acrescentou o conselheiro.

    Durante a sessão plenária, Maurique apresentou um relato sobre a atual situação do Estado. Os moradores do vale do Itajaí e de Blumenau estão praticamente ilhados, perderam tudo. Em vários locais e fóruns os funcionários não podiam chegar. Alguns deles não tinham residência ou roupa para trabalhar."

    No fórum de Camboriú (SC) o juiz só conseguiu ingressar no fórum através de uma canoa para salvar alguns processos, completou.

    De acordo com o último balanço da Defesa Civil, divulgado às 11h15 desta terça, são 116 óbitos e 31 desaparecidos até o momento. Há registros ainda de 78.707 desalojados e desabrigados, sendo 27.410 desabrigados e 51.297 desalojados.

    Leia também:

    Leia mais sobre: chuvas em Santa Catarina

      Leia tudo sobre: enchentesanta catarina

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG