RIO DE JANEIRO - O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deve receber nesta sexta-feira (12) do Superior Tribunal de Justiça (STJ) a conclusão das investigações relacionadas ao processo que envolve o desembargador Frederico Guilherme Pimentel, afastado da presidência do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES). A expectativa é do presidente do CNJ, Gilmar Mendes, que também preside o Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo ele, na próxima segunda-feira (15), o CNJ fará uma reunião administrativa para analisar e investiga possíveis infrações disciplinares cometidas por magistrados acusados de crimes contra a administração pública, no inquérito que corre em segredo de justiça no STJ. O desembargador Frederico Guilherme Pimentel foi preso na última terça-feira (9) pela Polícia Federal.

Gilmar Mendes lançou hoje, no Arquivo Nacional do Rio de Janeiro, o Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname).

Leia mais sobre: Tribunal de Justiça

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.