CNBB apóia governo em desocupação de reserva de RR

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) afirmou hoje, em nota, que os bispos acompanham com apreensão as notícias sobre a Operação Upakaton 3, na diocese de Roraima, onde se localiza a reserva Raposa Serra do Sol. Na reserva, o governo deflagrou uma operação da Polícia Federal (PF) para retirar a população não-indígena do local.

Agência Estado |

Em nome da 46ª Assembléia Geral do episcopado, que acontece no Mosteiro de Itaici, no município paulista de Indaiatuba, o comunicado apóia o trabalho do governo federal para retirada dos não-índios da reserva.

"Esperamos que o processo de desintrusão da Terra Indígena Raposa Serra do Sol seja rápido, pacífico e que a lei seja respeitada por todos, consignando o direito regulamentar das famílias retiradas ao recebimento de indenizações das benfeitorias decorrentes de ocupações de boa fé, conforme a Constituição", afirma o documento assinado pelo presidente da CNBB, d. Geraldo Lyrio Rocha, e pelo secretário-geral do órgão, d. Dimas Lara Barbosa.

A CNBB afirma estar preocupada com os não-índios "que teimam em permanecer com métodos violentos na homologada Terra Indígena Raposa Serra do Sol". No texto, os bispos advertem que o País precisa pagar a dívida histórica que tem com os povos indígenas. "É hora de vislumbrarmos um novo horizonte, onde a pluralidade dos povos indígenas e seus direitos originários sejam definitivamente reconhecidos", afirma o comunicado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG