CNA deve pedir impeachment da governadora do Pará

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) deve pedir, na próxima semana, o impeachment da governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT), por descumprir decisões judiciais para a retirada de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) de fazendas localizadas especialmente no sul do Estado. Hoje, a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu (DEM-TO), pediu à Procuradoria-Geral da República intervenção federal no Pará para que sejam cumpridas as decisões judiciais.

Agência Estado |

De acordo com a senadora, o texto de uma ação civil pública que pede o impeachment da governadora já está pronto. Fazendeiros da região colhem assinaturas para anexar ao processo, que deverá ser protocolado na Assembleia Legislativa do Estado na próxima semana. Dados da CNA apontam mais de 111 pedidos de reintegração de posse julgados pela justiça do Estado e até hoje não cumpridos.

Em março, a CNA pediu à Justiça do Pará intervenção federal no Estado diante da demora em cumprir os mandados de reintegração de posse. Como não houve decisão até o momento, a senadora decidiu recorrer ao Ministério Público Federal. Para que essa representação seja levada adiante, o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, precisa avalizar o pedido e encaminhá-lo para o Supremo Tribunal Federal (STF).

No final de semana, um confronto entre seguranças de uma fazenda no sul do Pará e integrantes do MST deixou oito pessoas feridas. "Estamos chegando a um ponto de perda total de controle", afirmou a senadora. "Esperamos, diante do que aconteceu, que a lei seja cumprida. Não queremos que a violência se instaure naquela região definitivamente", acrescentou, ao protocolar a representação no Ministério Público em Brasília.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG