CMN libera banco a aumentar provisão sem comprometer empréstimos

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta terça-feira, em reunião extraordinária, uma resolução que permite que os bancos ampliem as provisões para crédito duvidoso sem afetar sua capacidade operacional, segundo comunicado do Banco Central. Na prática, a medida significa que as instituições financeiras que optarem por provisões superiores ao mínimo exigido não terão que descontar esse valor adicional do Patrimônio de Referência e, portanto, não terão que deduzir seus volumes potenciais de empréstimos.

Reuters |

A decisão, que não foi comentada pelo BC, se dá num momento de desaceleração da atividade econômica por conta da crise global e em que alguns analistas temem o aumento da inadimplência.

"A medida permite que a provisão adicional aos percentuais mínimos requeridos... possa ser computada para fins de apuração do Patrimônio de Referência", informou a nota do BC. "A resolução entra em vigor a partir de sua publicação e tem efeito, inclusive, sobre as demonstrações financeiras de 2008."

(Por Daniela Machado)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG