Clodovil tem morte cerebral confirmada

BRASÍLIA - O deputado Clodovil Hernandes (PR-SP) teve morte cerebral confirmada pelo diretor do Hospital Santa Lúcia, Cícero Henrique Dantas Neto. Segundo o hospital, o coração, o fígado, as córneas e os rins do parlamentar serão doados.

Valor Online |

Vítima de acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico, Clodovil estava internado desde a segunda-feira (16).

Clodovil foi um dos mais renomados estilistas brasileiros e era apresentador de programas de televisão, onde se notabilizou pelo comportamento polêmico.

Nasceu no interior de São Paulo e foi adotado por um casal de imigrantes espanhóis, Domingo Hernández e Isabel Sánchez. Ele nunca conheceu seus verdadeiros pais. Nos anos 1960 ganhou fama como estilista de alta costura, mantendo uma " rivalidade " com o também famoso estilista Dener.

Clodovil formou-se professor mas nunca exerceu a profissão. Ainda jovem começou a trabalhar em televisão, veículo em que permaneceu por mais de 45 anos. Ele passou por quase todas as emissoras de TV do país.

No início dos anos 1980, participou na Rede Globo do programa feminino TV Mulher, considerado revolucionário na época, ao lado da ex-prefeita de São Paulo e sexóloga Marta Suplicy, do cartunista Henfil e da apresentadora Marília Gabriela.

Em 2004, Clodovil foi acusado de racismo por ter chamado de " macaca de tailleur metida a besta " a vereadora Claudete Alves, durante o programa A Casa é Sua. Clodovil também enfrentou uma acusação de antissemitismo, depois de declarar em uma entrevista à Rádio Tupi, em 27 de outubro de 2006, que os judeus teriam manipulado o holocausto e forjado o atentado de 11 de setembro contra o World Trade Center.

Sua carreira política começou em 2006 quando se elegeu deputado federal pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC). Ele foi o terceiro parlamentar mais votado em São Paulo. Em setembro de 2007 trocou de partido e filiou-se ao Partido da República (PR).

Em 2007 se envolveu em nova polêmica no Congresso, após discutir com a deputada Cida Diogo, do PT do Rio de Janeiro. A discussão se iniciou por conta das declarações de Clodovil de que " as mulheres ficaram muito ordinárias, ficaram vulgares, cheias de silicone " e ainda que " as mulheres trabalham deitadas e descansam em pé " . Ao ser questionado pela deputada quanto à declaração, respondeu: " Digamos que uma moça bonita se ofendesse porque ela pode se prostituir. Não é o seu caso. A senhora é uma mulher feia. "
Em sua atuação na Câmara, Clodovil apresentou, entre outros projetos, uma proposta de mudança na Constituição Federal para reduzir o número de deputados de 513 para 250, além de uma proposta que visa restringir a exibição de imagens violentas na TV nos horários das refeições.

O deputado também pretendia instituir o dia 8 de maio como o " Dia Nacional do Turismo " e conferir a Alberto Santos Dumont o título de " Pai do Turismo Brasileiro " . Outro projeto tinha o intuito de garantir ao dublador de obra audiovisual a menção de seu nome ou sinal nos créditos da obra e o direito de participar dos resultados de exibição.

(Agência Brasil)

    Leia tudo sobre: clodovil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG