Clima econômico na A. Latina melhora, mas segue fraco--FGV

SÃO PAULO (Reuters) - O clima econômico da América Latina aumentou em abril, devido a uma melhora nas expectativas, segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV) em parceria com o instituto alemão Ifo, divulgada nesta terça-feira. O índice subiu de 2,9 pontos em janeiro para 3,6 pontos em abril. O componente para o Brasil aumentou de 3,9 pontos no começo do ano para 4,6 pontos em abril.

Reuters |

"O comportamento da América Latina segue de alguma forma o da economia mundial. O índice mundial elevou-se de 2,8 para 3,6 pontos entre janeiro e abril", disse a FGV em nota.

"Na América Latina, com exceção da Argentina, Bolívia, Uruguai e Venezuela, todos os países apresentaram um índice maior... O maior ICE foi o do Peru."

"Para a maioria dos especialistas consultados em abril, o 'fundo do poço' já foi alcançado, havendo expectativas de um cenário mais favorável no futuro próximo", acrescenta a FGV.

Apesar da melhora, o indicador continua em patamar considerado "insatisfatório ou ruim" nos critérios da pesquisa. A média do índice nos últimos 10 anos é de 5 pontos.

O componente de expectativas aumentou de 2,3 pontos em janeiro para 4,6 pontos em abril, enquanto o de situação atual caiu de 3,4 para 2,5 pontos.

A média dos últimos 10 anos do indicador de expectativas é de 5,4 pontos e do de situação atual é de 4,7 pontos.

"A combinação de índice de expectativas e de situação atual abaixo de cinco pontos indica que o ambiente econômico na América Latina continua recessivo ao início do segundo trimestre de 2009", acrescentou a sondagem.

A pesquisa é trimestral e a de abril ouviu 136 especialistas em 16 países.

(Por Vanessa Stelzer)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG