35 Rhums - Brasil - iG" /

Claire Denis seduz crítica no Festival de Veneza com 35 Rhums

VENEZA ¿ Mesmo com um filme fora de concurso, a veterana cineasta francesa Claire Denis satisfez a imprensa no Festival de Cinema de Veneza com 35 Rhums, uma crônica social e afetiva da periferia que exibe as necessidades emocionais do ser humano segundo os padrões do cineasta japonês Yasujiro Ozu.

EFE |

Elenco de "35 Rhums", longa sobre o "amor e quase mais nada" / Divulgação

O filme, que devido a um erro no programa havia sido considerado uma co-produção entre França e Espanha, é na realidade um trabalho franco-alemão no qual brilha o ator Alex Descas, encarnando a metáfora do personagem principal de "Primavera Tardia" (1949), do mestre japonês.

Este "pai perfeito em seu silêncio, com quem sempre se pode contar", segundo a diretora, enfatiza seu papel após a morte de sua mulher e diante de uma filha que toma o lugar da mãe a fim de que não haja espaço para uma nova esposa para o pai.

A diretora francesa foi hoje à Veneza para defender sua obra, que descreveu como "um filme sobre o amor e quase mais nada", mas no qual se escondem as chaves de sua filmografia, como os vínculos familiares e as relações interculturais.

Claire, que disputou o Leão de Ouro em 2004 com o filme "O Intruso" e é amiga de Marco Müller, diretor do festival, viveu sua infância na África e fugiu de seus pais na adolescência. Seus filmes estão impregnados de sua experiência pessoal.

"Minha relação com minha família não é boa. Fugi dela com 16 anos. Embora a odeie como conceito pessoal e me cause dor, aparece agora em todos os meus filmes", diz.

"Tento reconstruí-la em cada roteiro e, inclusive, minhas filmagens são concebidas como uma experiência familiar", conclui.

Leia mais sobre: Festival de Veneza

    Leia tudo sobre: festival de veneza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG