SÃO PAULO (Reuters) - O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) vai transferir seu domicílio eleitoral do Ceará para São Paulo na sexta-feira. A informação é do presidente do PSB-SP, deputado Marcio França. A decisão foi comunicada ao deputado após encontro de Ciro em Recife com o presidente nacional do PSB, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A transferência não significa a candidatura automática de Ciro ao governo paulista em 2010, como pretende o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deixando o campo da sucessão presidencial, entre os aliados, à ministra Dilma Rousseff (Casa Civil, PT).

"Ciro disse que vai se candidatar à Presidência a partir de São Paulo, porque foi depois que especulamos a vinda dele para São Paulo que ele subiu nas pesquisas para presidente", disse França à Reuters.

Sondagem do Ibope divulgada em 22 de setembro mostra que Ciro Gomes passou numericamente Dilma nas intenções de voto para a corrida presidencial.

Dilma e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), perderam pontos em relação ao levantamento anterior, realizado em junho, mas o tucano mantém a liderança.

Ainda assim, segundo França, a candidatura de Ciro será objeto de conversa com o presidente Lula em março do ano que vem.

Para a disputa estadual, o PSB conta com o empresário Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que ingressou no partido na quarta-feira, mas ainda não anunciou sua candidatura.

Para o Senado, o nome deve ser o do vereador Gabriel Chalita, que trocou o PSDB pelo PSB esta semana.

(Reportagem de Carmen Munari)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.