Ciro descarta ir a reunião do PSB sobre sua candidatura

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) afirmou hoje que não irá ao encontro do PSB em que líderes do partido baterão o martelo sobre a sua candidatura ao Palácio do Planalto. Não vou.

Agência Estado |

Vou deixar os companheiros à vontade", afirmou o deputado, após dar entrevista ao "Jornal do SBT", em Osasco, na Grande São Paulo. Antes do SBT, Ciro concedeu entrevista para a Rede TV!, que vai ao ar no domingo à noite.

Apesar das entrevistas de hoje, o deputado disse querer manter a estratégia do silêncio. "O silêncio é importante nas horas difíceis assim. Tem muita gente intrigando. O que eu falo vira manchete maliciosa." Após muita insistência, Ciro falou por quatro minutos com jornalistas que o esperavam na saída do estúdio, enquanto aguardava a chegada de seu carro. Ciro prometeu quebrar "proximamente" o silêncio sobre o seu futuro político em um texto em seu blog (www.cirogomes.com). O deputado não disse quando publicará o artigo. "Eu aviso no meu twitter", afirmou.

Ciro disse que só compareceu às entrevistas hoje porque elas estavam marcadas há algum tempo. "Eu tinha mesmo é que estar quieto em casa ou no telefone conspirando", disse, sem responder contra quem seria a conspiração. Ciro deixou escapar que defendeu sua candidatura à Presidência da República em conversa com o presidente nacional do PSB, o governador pernambucano Eduardo Campos. "Eu disse para o Eduardo (anteontem) que, se cinco mil pessoas passam por mim e não sabem quem eu sou, outras duzentas falam comigo. Me sinto moralmente obrigado a disputar."

Questionado sobre a última vez em que falou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro negou-se a responder. "Aí já virou tortura. Vou reclamar para a Secretaria de Direitos Humanos", brincou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG